EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

Stefano Camerlengo: “Quanto mais lemos, estudamos e pensamos o Fundador, mais o descobrimos”

(Publicado em: 17/02/2022)

O encerramento da visita canónica à Região da Europa coincidiu este ano com o dia 16 de fevereiro, dia da Festa do Beato Allamano, fundador dos Missionários e das Missionárias da Consolata. Na homilia da missa a que presidiu, na capela da Consolata, em Fátima, padre Stefano Camerlengo disse que o fundador “não é um monumento” mas que “está vivo na nossa vida e missão”, também no Continente Europeu

 

Albino Brás (texto) Ana Paula (foto) – 16 de fevereiro 2022

 

 

“Deus existe” e, para nós missionários, “está especialmente presente nestes dois companheiros de caminhada: Allamano e a Consolata”, disse o padre Stefano Camerlengo, na homilia da celebração festiva em honra do Beato José Allamano, celebrada esta quarta-feira, 16 de fevereiro, na Consolata em Fátima. O superior geral do IMC pediu aos missionários presentes para não se esquecerem que “o Fundador e a Consolata têm algo de especial para nos dizer”, ainda hoje.

 

Agradecido por estar novamente em Fátima, “na casa da nossa Mãe e Fundadora que tanto amamos”, padre Stefano pediu ao longo deste ano um olhar especial ao nosso cofundador Tiago Camisassa, ao assinalar-se o centenário da sua morte e pediu ainda aos missionários para que “se deixem guiar” também “pelos nossos Beatos Allamano, Irene e Leonella”, escolhidos protetores da Família Consolata para este ano 2022.
Na reflexão, que partilhou coma assembleia ali presente, este missionário da Consolata italiano apresentou alguns princípios inspiradores que, segundo ele, emergem da figura de Allamano.

 

Stefano referiu um Allamano que não ficou no passado, mas que continua vivo, no hoje da nossa história. “Para nós, missionários da Consolata, ele ‘ainda é notícia’, não é comemoração, não é memória: ainda hoje ele é mestre.” E citou a Ir. G. Paola Mina, quando escreveu que o Fundador “é uma pessoa que no silêncio tem algo para dizer”.

 

Sublinhou também a busca pelo critério da qualidade na vida do missionário e da missão. Esse deverá ser sempre “o principio inspirador da nossa vida e missão”: Qualidade na evangelização, sem medo de sermos “profetas corajosos, sempre humildes pastores de pessoas, homens capazes de dar as suas vidas por Cristo”; qualidade que se espelha especialmente numa “fraternidade rica em humanidade, atenta ao bem comum, fiel nas decisões que comprometem a por toda a vida”, e “qualidade, sempre desejada, de uma transformação em «contemplativos na missão», como o Pai e Fundador desejava que fôssemos”. E citou os Atos do X Capítulo Geral, quando afirma que «a qualidade é um requisito essencial a ter em mente em todas as fases da vida do missionário».

 

Outro principio inspirador de Allamano, sublinhado na reflexão do presidente da celebração, é a tensão à santidade, na procura do bem, bem feito. “No nosso estilo somos inspirados pelo Fundador, para quem «não basta fazer o bem, mas é necessário fazê-lo bem», com perfeição, constância e ímpeto, mesmo nas coisas mais vulgares, «e sem ruído»”, recordou padre Stefano.

 

Ousar sonhar com o Fundador
“A fidelidade na vida quotidiana não é uma virtude simples: só pode ser alcançada através de uma constante ascese de obediência e caridade, de vontade e generosidade. A imaginação é de pouca ajuda aqui, mas contam ao invés a substância, a determinação, o empenho e a vontade”, disse ainda o superior geral do IMC, frisando a importância de saber viver o quotidiano e a rotina.
Padre Stefano concluiu a sua reflexão com uma oração inspirada nos pensamentos de Allamano mas sem antes ousar sonhar com o Fundador, fazendo suas as palavras do Fundador que com frequência recomendava aos seus missionários “uma comunidade”, disse, “onde todos fizessem este propósito de viver o amor, a caridade fraterna de uma forma concreta e quotidiana, tornar-se-ia um paraíso antecipado. Colocar tudo nas mãos de Deus e, desta forma, ser de exemplo uns aos outros e também para os de fora… Alegram-me aqueles que estão sempre na vontade de Deus, que procuram e encontram segurança nas Suas mãos. Quero-vos alegres. Que vos sintais bem no corpo e na alma. Quero que seja conservado e aumentado cada vez mais o espírito de tranquilidade, de à-vontade, e de serenidade. É este o espírito que eu quero”.
Numa celebração muito próxima e familiar, padre Stefano pediu mais uma vez a mediação de Allamano e implorou aos missionários ali presentes: “Confie-mo-nos, mais uma vez à sua intercessão, para que possa abençoar o trabalho dos nossos missionários, especialmente daqueles que vivem em situações particularmente duras e difíceis”.

 

Encerramento da visita canónica à Região Europa
Os missionário da Consolata que estiveram presentes em Fátima neste dia 16 de fevereiro vieram das seis comunidades que este instituto religioso missionário tem atualmente em Portugal: Palmeira, Águas Santas, Fátima, Lisboa, Bairro do Zambujal e Cacém.
Com eles esteve o superior geral da congregação, padre Stefano Camerlengo, o superior da Região Europa, padre Gianni Treglia, e quase todos os membros das duas Direções (Geral e Regional).

 

Foi um dia de encontro e reflexão sobre assuntos que marcam a agenda deste Instituto missionário, na conclusão da visita canónica aos missionários e comunidades da Região Europa, que contempla Portugal, Espanha, Itália e Polónia. Como motivos de ação de graças trazidos à celebração da Eucaristia, logo no inicio, o superior regional, padre Gianni, agradeceu especialmente a presença do padre Marcos Babo Coelho, recém chegado da Corei da Sul e já destinado à Região Europa, mais especificamente a Portugal, e referiu também a presença do nosso diácono José Brás, que vai ser ordenado padre no dia 19 de março próximo, na Paróquia da Buraca, em Lisboa, e já destinado a Moçambique. No final da celebração, padre Gianni entregou a cada um os Atos da I Conferência Regional da Região Europa.

 

Alegria e festa marcaram o ambiente deste dia, não apenas por ser a festa do fundador, o Beato José Allamano, mas também porque há muitos meses que os missionários não se reuniam presencialmente, devido à crise pandémica do covid-19 que a todos tem condicionado.
No próximo sábado, 19 de fevereiro, está programada a 32ª Peregrinação da Família Consolata a Fátima. Será também presidida pelo padre Stefano Camerlengo. Fique por dentro do programa e saiba mais, AQUI.