Padre Serafim Marques, 80 anos de alegria e fidelidade à missão

(Last Updated On: 19/01/2023)

O padre Serafim Marques celebra 80 anos de Profissão Religiosa. Foi a 19 de janeiro de 1943 que ele fez a sua primeira Profissão, não como membro do Instituto Missionário da Consolata (IMC) mas como Irmão Marista, no Brasil. O padre Jaime Marques, também ele missionário da Consolata, escreve  sobre a figura e o percurso do seu irmão, padre Serafim.

 

Por: Jaime Marques

 

Em plena adolescência, com 13 anos de idade, o jovem Serafim tinha sido “pescado” pelos Irmãos Maristas que o levaram para Tui, Espanha, e daí para o Brasil. Estudou no Colégio Marista de Fortaleza, onde completou os estudos com a formatura em matemática. Continuou no mesmo colégio como professor e diretor. Sentia-se feliz naquela vocação porque lhe dava a possibilidade de lidar com os jovens e suas famílias. Demonstrou muito jeito e dedicação nesse apostolado. Sentia-se realizado.

Depois de alguns anos de experiência começou, porém, a notar que lhe faltava algo de muito importante. Parecia-lhe que se fosse Sacerdote poderia ser ainda mais útil.

Pensou, aconselhou-se e decidiu avançar para o sacerdócio. Mas como e onde? Os Maristas, como Congregação, são irmãos religiosos e não sacerdotes.

Lembrou-se então que o seu irmão mais novo, o Jaime, era missionário da Consolata (IMC), estudava em Roma e já era sacerdote. Aproveitou a primeira ida à Europa e foi até Roma, para dialogar com ele sobre a sua intenção. Corria o ano 1959. Esta visita foi o último empurrão para se decidir.

 

Os dois irmãos: o Marista e o missionário da Consolata, Serafim Marques e Jaime Marques, respetivamente

 O passo decisivo

Com a aprovação dos Superiores dos irmãos Maristas e dos Missionários da Consolata, deu o passo decisivo. Veio para Portugal para ingressar no IMC.

A 23 de fevereiro de 1968 emitiu a Profissão Perpétua no IMC, em Bedizzole e um ano depois, a 29 de março de 1969, era ordenado sacerdote em Fátima. Estava assim realizado o seu sonho. Finalmente podia dedicar-se mais profundamente ao serviço da Igreja e da Missão. O seu campo preferido era a pastoral juvenil, a animação vocacional, a família.

Padre Serafim Marques, na celebração das Bodas de Ouro de ordenação sacerdotal na capela do seminário, em Fátima

Nos primeiros anos de Sacerdócio trabalhou em Portugal. Foi professor nalgumas escolas e colégios, confessor no Santuário, enfim era um sacerdote disponível para tudo o que fosse necessário. Ainda voltou por algum tempo para o Brasil a trabalhar nas obras da Consolata, mas tendo regressado definitivamente a Portugal foi integrado na comunidade de Fátima.

Vale a pena mencionar um problema que atormentou o padre Serafim durante toda a sua vida. Ele nunca conseguiu esquecer os seus tempos de Marista. Tinha muitas saudades. Como Marista tinha criado um mundo à sua volta. Mas agora era missionário da Consolata e sentia-se muito contente e realizado também nesta vocação. “Sinto-me metade Marista e metade da Consolata; ou melhor, sou todo Marista e todo da Consolata”, dizia ele. Duas vocações aninhadas no seu coração, sem que uma impedisse a outra.

 

Aos 98 anos de idade, agradecer uma vida tão rica

Com o passar dos anos (vai completar 98 anos a 13 de fevereiro), a saúde foi-se degradando. E a maior mágoa dele agora é não poder continuar a sua intensa atividade. Apenas algumas confissões. De resto, está reduzido ao silêncio, à oração.

 

Padre Serafim Marques aos 98 anos, em Fátima

Continua a gozar de grande simpatia por parte das pessoas que encontrou ao longo da vida. Está sereno e diz sempre que agora o que deseja é que o Senhor o venha buscar, dado que já não pode trabalhar, e também porque desejaria não ser de peso para ninguém.

Celebrando com ele os 80 anos de Profissão Religiosa vamos agradecer a Deus uma vida tão rica. Que o tempo que lhe restar seja uma fervorosa continuação da alegria e da fidelidade ao seu sonho que ele soube plenamente realizar.

 

 

Nota: Na manhã desta quinta-feira, 19 de janeiro, data do 80º aniversário de Profissão Religiosa do padre Serafim, os padres Pietro Plona, Henriques Dias e Jaime Marques (irmão do festejado), foram – em representação da restante comunidade e do Grupo IMC Portugal -, ao Lar “Amor de Deus”, em Fátima, onde o padre Serafim se encontra, já bastante debilitado, concelebrar com ele uma missa de ação de graças por estes 80 anos de vida doada à Igreja, ao IMC, à missão. Parabéns, padre Serafim!

 

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish