EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

Carisma ad gentes em debate no Congresso “Murang’a 2”

(Publicado em: 13/04/2022)

Participantes da Conferência de Murang’a no Quênia (1-3 março de 1904). Foto: Filippo Perlo

Os Missionários e Missionárias da Consolata vão ter um grande encontro online sobre o carisma ad gentes. Tem por objetivo resgatar os princípios da histórica Conferência de Murang’a, realizada em 1904 no Quénia, pais africano que recebeu os primeiros missionários enviados pelo fundador, o Beato Allamano

 

Por Jaime C. Patias *

 

O objetivo deste congresso é atualizar o carisma ad gentes a partir da situação dos dois Institutos, da realidade da missão, da Igreja e do mundo, hoje. O evento online é aberto a todos os padres, irmãos, irmãs e leigos missionários, e terá lugar nos dias 13 a 16 de junho de 2022, das 14h00 às 16h00 (horário de Roma), durante a Novena em preparação para a Festa de Nossa Senhora Consolata.

 

Promovido pelas duas direções gerais (IMC-MC), o Congresso está sendo organizado por uma Comissão composta pelas Irmãs Adriana Gazzera e Edite Cobalchini, e pelos padres Nicholas Muthoka Nyamasyo e John Nkinga Kinyua, que coordenará o evento. Em breve serão enviadas informações sobre a metodologia, a programação e as inscrições dos participantes.

 

Na carta que comunicava a realização deste importante evento, ainda em março de 2021, os superiores gerais, Padre Stefano Camerlengo e a Irmã Simona Brambilla afirmavam: “Acreditamos que o tempo presente, com a sua complexidade, nos convida a ajudarmo-nos mutuamente na busca e na proposta de sinais de esperança. Como missionários, não podemos perder esta oportunidade para repensar a nossa missão e as nossas ações”.

 

Esta iniciativa acontece no Ano dedicado ao Cofundador, Padre Tiago Camisassa, por 42 anos fiel amigo e colaborador do Bem-aventurado Allamano, na organização e fundação das duas congregações para a missão ad gentes a partir do Santuário da Consolata em Turim, na Itália.

 

“Desde o início, o método traçado pelos missionários em Murang’a (Missão no Quénia) e aprovado pelo Fundador, o padre José Allamano, propôs um estilo de colaboração intensa entre missionários, missionárias, (nos primeiros anos, as Irmãs Vicentinas do Cottolengo), e os leigos”.

 

Recordando que “as primeiras Irmãs MC chegaram ao Quénia em 1913, e após uma breve estadia em Limuru para completar o estudo da língua e para se familiarizarem com os costumes e hábitos locais, antes de irem para o interior do país, foram imediatamente incluídas no apostolado juntamente com os missionários, segundo o método indicado pela Conferência de Múrang’a” que incluía a catequese, escolas, visitas às aldeias, creches e formação para transformar o ambiente.

 

Durante os capítulos gerais em 2017, após dois dias de reflexão e partilha como Família Consolata (IMC-MC-LMC), destacou-se a necessidade de avaliar, refletir juntos olhando para o futuro. Agora chegou o momento de realizar uma “Murang’a 2” com a participação de todos, irmãs, padres, irmãos e leigos para aprofundar a reflexão sobre o carisma e a metodologia na missão.

 

Em breve, a Comissão de coordenação do Congresso enviará as informações para fazer as inscrições e orientações sobre a participação na programação.

 

Este é mais um momento de graça para a nossa Família Consolata (IMC-MC-LMC). No Ano de Camisassa, pedimos a bênção do Bem-aventurado José Allamano, a intercessão das Bem-aventuradas Irene Stefani e Leonella Sgorbati e a proteção materna da nossa Mãe Consolata.

 

* Jaime C. Patias, padre imc e Conselheiro Geral para América