Angola: Saúde para todos em Kapalanga
14/08/2018
Os Voluntários Missionários da Consolata portugueses que estão em Angola desdobram-se em várias atividades, especialmente junto das crianças com maiores fragilidades sociais e humanas. Os locais agradecem e incentivam o trabalho da equipa missionária

Os dias estão a passar muito rápido e os jovens voluntários da Consolata que chegaram no inicio deste mês de agosto a Angola, vindos de Portugal, para colaborar na Campanha das Crianças Saudáveis, estão cada vez mais apaixonados pela missão.

Os jovens portugueses dedicaram o fim de semana passado a dar formação sobre cuidados e higiene pessoal, consultas médicas, distribuição dos medicamentos e a distribuir alimentos às crianças de Kapalanga. «Estamos cansados, mas contentes!», disseram, depois das atividades com as crianças Angolanas.

A equipa portuguesa teve grande apoio de Ladislau José Bernardo, um médico angolano que se voluntariou e dedicou um dia inteiro do seu tempo para dar as consultas médicas às crianças. A atividade contou ainda com ajuda dos missionários da Consolata da paróquia de Kapalanga e da equipa de Pastoral da Criança dessa comunidade paroquial.

Foram atendidas cerca de três centenas de crianças da região. Muitas dessas crianças tinham doenças como a malária, tifoide, diarreia e doenças de pele. Outras crianças foram para fazer as consultas médicas gratuitamente.

«Há muita gente que foi atendida e recebeu as respetivas receitas, mas muitos não vão comprar os medicamentos por falta de dinheiro», lamentou Ladislau Bernardo. «Para aqueles que têm poucos meios, ir à farmácia comprar medicamentos é um luxo», explicou este médico Angolano com 20 anos de experiência profissional.

Mama Nólica, que levou ali os seus dois filhos, voltou para casa muito contente e agradecendo a equipa dos voluntários. «Estou muito feliz! Foram atendidos os meus dois filhos que têm infeção na pele. Agora tenho alguns medicamentos e receitas para eles», disse, deixando depois palavras de incentivo a toda a equipa de voluntários: «Continuem com este bom trabalho da Campanha das Crianças Saudáveis e não parem aqui».

Bernard Obiero