Primeira profissão religiosa da Lígia Cipriano
29/01/2019
A Lígia Cipriano, natural de Sepins, Cantanhede, faz a sua consagração a Deus como irmã Missionária da Consolata, com a sua Primeira Profissão Religiosa, esta terça-feira, 29 de janeiro, na Itália. Mas não está sozinha

A Primeira Profissão Religiosa da Lígia Cipriano vai ter lugar esta terça-feira, 29 de janeiro, pelas 16h30, na paróquia de Pancrazio, em Caprie, pequena localidade no vale de Susa, onde as Missionárias da Consolata têm o Noviciado Internacional. Ali, as noviças se prepararam durante os últimos dois anos para darem agora este importante passo.

Além da Lígia, fazem também a profissão religiosa, numa vida de consagração a Deus e à Missão ad gentes, as jovens Belarmmina, Imaculate, Lucy e Luisapiera.  

A data escolhida é significativa para a Familia Consolata. Neste dia assinala-se a fundação, por parte do beato José Allamano, dos Missionários da Consolata (IMC, 1901) e das Missionárias da Consolata (MC, 1910).

A Lígia Cipriano foi catequista durante 25 anos na sua paróquia de Sepins, em Cantanhede. Está desde 1993 ligada aos missionários e às missionárias da Consolata. Nos últimos anos, até iniciar a caminhada vocacional e formativa com as MC, muita gente, sobretudo jovens, recordam a sua constante presença nos eventos dos Jovens Missionários da Consolata (JMC) e, especialmente, na equipa responsável da Páscoa Jovem Missionária.

A Lígia esteve no Brasil, num primeiro momento para fazer uma experiência missionária de dois anos (2010-2012), já como Leiga Missionária da Consolata (LMC), no Catrimani, no Roraima. À medida que ia decorrendo aquela experiência missionária, lamentava não conseguir transmitir por palavras a felicidade que sentia por estar ali: «O pior é não conseguir colocar em palavras o que vivo e sinto aqui na missão Catrimani, junto dos povos indígenas Yanomami. Nunca me senti tão feliz». E confessava: «Sei que se o Senhor me enviou até aqui é porque tem um projeto para mim». E tinha!

Após um longo discernimento vocacional, iniciou uma caminhada mais firme com as Missionárias da Consolata, voltando ao Brasil, mais tarde, para fazer o Curso de Teologia na Faculdades Integradas Claretianas, em São Paulo, cidade onde fez também o Postulantado. A 29 de janeiro de 2017 ingressou no Noviciado internacional das MC, em Caprie, na Itália, que conclui agora com a Primeira Profissão Religiosa.

Parabéns irmã Lígia Cipriano. Que o Beato Allamano e a Mãe Consolata te ajudem e perseverar na caminhada e te inspirem caminhos de Missão.

Albino Brás