Campo de trabalho missionário supera expectativas
12/08/2019
O Campo de Trabalho Missionário (CTM) Tatende, terminou este fim-de-semana em Ermesinde com o sentimento de dever cumprido e metas alcançadas

Depois de uma semana dedicada à divulgação do projeto Tatende (obrigado, em Nhungué, língua local da província de Tete, Moçambique), de vários dias a percorrer porta a porta as ruas da cidade de Ermesinde, de recolher e organizar o  material escolar e de saúde, e alguma roupa, de momentos de partilha sobre a missão e espaços dedicados ao autoconhecimento, e claro, depois de muita diversão, os 23 jovens participantes sentem-se felizes, realizados e com vontade que chegue o próximo campo de trabalho.

Em modo de conclusão, muitos dos participantes comentaram que apesar de alguns dias de mau tempo, de algumas portas que não se abriram ou pessoas que nem sempre souberam acolhê-los, nada disto os desmotivou, a “missão era mais importante e mais urgente” do que as contrariedades.

A equipa de missionários da Consolata que animou este CTM também conclui que o resultado é muito positivo, não apenas no que se refere à campanha, que correu melhor do que as expectativas, mas especialmente na visível dedicação e compromisso dos jovens.

E apesar deste CTM ter terminado, o projeto Tatende continua até ao final do mês de agosto. Por isso, um novo encontro está já marcado para setembro no qual se irá concluir o empacotamento dos bens que se irão angariar durante este mês, e enviar para a Diocese de tete, em Moçambique.

Este CTM decorreu no Centro Missionário Allamano, dos Missionários da Consolata, em Águas Santas, concelho da Maia, com trabalho de campo na cidade de Ermesinde, entre os dias 4 e 11 de agosto, e reuniu 23 jovens com idades compreendidas entre os 16 e os 23 anos, vindos de norte a sul do país.

Viviana Nunes