A Consolata no Sínodo da Amazónia
25/09/2019
O Sínodo da Amazónia, que vai decorrer em Roma entre 6 e 27 de outubro, vai contar com a presença de três bispos missionários da Consolata, além de um padre e uma irmã, também da Consolata, em missão no Catrimani, na Amazónia brasileira

Com o título "Amazônia: Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral", após um longo período de reflexão e preparação a nível local e regional, o Sínodo da Amazónia aproxima-se do seu início, previsto para o próximo dia 6 de outubro, em Roma, sob a presidência do Papa Francisco e cuja Lista de Participantes foi já publicada no passado sábado, 21 de setembro.

Os missionários da Consolata estão envolvidos neste caminho sinodal desde o seu início. Basta mencionar que Dom Joaquin Pinzón, missionário da Consolata e bispo do Vicariato de Puerto Leguízamo-Solano, foi chamado para fazer parte da Comissão Preparatória do mesmo. Dom Francisco Munera, da jovem diocese de San Vicente del Caguán, ambos da Colômbia, e Dom Elio Rama, bispo de Pinheiro, no Brasil, também foram convocados ao Sínodo. No sínodo estarão presentes não apenas eles, pastores de povos residentes nas áreas da Floresta Amazônica, mas também o padre Corrado Dalmonego, missionário da Consolata, e a irmã Mary Agnes Njeri Mwangi, missonária da Consolata, ambos a trabalhar na missão de Catrimani, e estarão na aula sinodal como ouvintes. Representa bem a família missionária fundada pelo Beato Allamano e o compromisso pela Amazónia deste instituto missionário que fundou.

Os Missionários e Missionários da Consolata realizam o trabalho de evangelização através da presença, diálogo, acompanhamento de minorias e anúncio do Evangelho em seis das nove nações (Colômbia, Brasil, Venezuela, Peru, Equador e Bolívia) em cujo território se estende a imensa floresta amazônica.

Juntamente com essa participação direta, os missionários da Consolata estão envolvidos também numa exposição temporária nos Museus do Vaticano sobre as realidades da Amazônia, assim como em vários eventos inseridos no contexto do projeto "Amazônia: Casa Comum" [#amazoniacasacomun], que oferecerá aos que passarem por Roma durante o Sínodo a possibilidade de se deixarem envolver, pelo que é partilhado, discutido e decidido pelos intervenientes no Sínodo. Ao mesmo tempo, haverá também uma Conferência Missionária sobre a missão ad gentes intitulada " Os rostos do ad gentes".
    
Pedro Louro