Os Missionários
Os Missionários da Consolata são uma família de consagrados, constituída por sacerdotes e irmãos, para o anúncio de Cristo a todos os povos
Fundados pelo beato José Allamano, no âmbito da Igreja de Turim, no Santuário de Nossa Senhora da Consolata, em 1901, distribuem-se hoje por várias Igrejas locais, como expressão da missão universal da Igreja.

Têm Maria como inspiradora e Mãe e veneram-na com o título de Consolata

Os Missionários da Consolata dedicam-se totalmente à tarefa evangelizadora da Igreja, vivendo em comunhão fraterna e professando a pobreza, a castidade e a obediência no espírito das bem-aventuranças evangélicas.

Abrem o coração aos povos de todo o mundo, como testemunhas da universalidade da Igreja, e superam não só as barreiras territoriais, mas também as raciais, culturais, sociológicas ou religiosas.

Têm Maria como inspiradora e Mãe e veneram-na com o título de Consolata. Querem, efetivamente, espalhar pelo mundo a verdadeira Consolação que é Jesus Cristo e o seu Evangelho que se exprime na aproximação dos marginalizados, no conforto aos aflitos, na cura dos doentes, na elevação da pessoa humana, na defesa dos direitos humanos, no respeito pela vida e na promoção da justiça e da paz.

A primeira missão dos Missionários ocorreu em 1902, aquando da partida para o Quénia do primeiro grupo de quatro missionários. Desde essa data, os Missionários da Consolata estabeleceram raízes na Europa, África, América e Ásia, sempre na procura das periferias do mundo e no serviço aos mais desfavorecidos.